Skip links
Crioterapia: o que é e como ajuda a prevenir lesões

Crioterapia o que é e como ajuda a prevenir lesões

Usar o tratamento com gelo após a realização de atividades físicas é uma prática comum. Provavelmente você mesmo já deve ter utilizado essa prática após passar por alguma pancada ou ainda já deve ter visto atletas profissionais entrando em banheiras de gelo depois de uma partida. Agora, chegou a hora de entender exatamente o que é a crioterapia. 

Entender sobre essa forma de tratamento é uma necessidade atual, afinal, a crioterapia é uma das principais tendências e escolhas presentes dentro de uma rotina de prevenção de lesões. Por isso, foi eleita uma das 5 principais tendências no mundo fitness para o ano de 2023, de acordo com reportagem divulgada pela Veja. 

Ao longo deste conteúdo você entende todos os detalhes a respeito da crioterapia, leia até o final e conheça essa técnica que pode te ajudar nesse objetivo. 

Crioterapia o que é?

De uma forma bem simples, podemos dizer que crioterapia é o nome dado à técnica terapêutica baseada na crioterapia imersão em gelo para o tratamento de processos inflamatórios, desgaste muscular e mesmo lesões musculoesqueléticas, principalmente aquelas consideradas mais agudas, porém, ajuda em toda a estrutura muscular.  

Ao longo deste conteúdo você vai notar que vamos focar na importância da crioterapia para o tratamento terapêutico, sobretudo focado na prevenção de lesões musculares. 

No entanto, é fundamental destacar que, atualmente, esse tratamento também está sendo utilizado para procedimentos estéticos. Afinal, diversos estudos comprovam a relevância desse procedimento para melhorar a tonicidade da pele e reduzir a gordura localizada, bem como a celulite. Por fim, ainda é efetivo no tratamento de manchas na pele e para a renovação celular da pele.

Dito isso, abaixo vamos voltar ao foco deste conteúdo: a importância deste tratamento para os músculos do corpo humano. 

Como funciona esse tratamento, é na banheira de gelo?

Para entendermos melhor o conceito de crioterapia, é necessário entendermos também a natureza das lesões musculares, sobretudo aquelas que acontecem devido a um processo inflamatório. 

Ao realizar uma atividade física, sobretudo aquelas de alta intensidade, é comum que algumas lesões e processos inflamatórios apareçam. Isso acontece devido a alguns fatores como: elevação do metabolismo celular dos músculos, hiperemia, inflamação e até mesmo hemorragias.  

Esse processo inflamatório é fisiológico, ou seja, é uma reação natural do corpo, sendo fundamental para a recuperação muscular e para a cicatrização.

Ao imergir em uma banheira de gelo, ou outro caminho de contato com temperaturas frias, como sprays e até mesmo nitrogênio líquido, é possível estimular a contração de vasos sanguíneos, bem como a redução da atividade metabólica do músculo, reduzindo o inchaço e lesões do tecido. 

Além disso, após o fim da exposição ao frio, os tecidos subjacentes se aquecem, causando um retorno mais rápido do fluxo sanguíneo.

Por fim, ainda é preciso lembrar que o gelo é sempre lembrado como um dos melhores anti inflamatórios naturais que temos. Abaixo, você vai entender algumas vantagens da crioterapia, confira: 

Vantagens da crioterapia

Todo o contexto que apresentamos acima, serve para entendermos o contexto por trás deste tratamento. Toda a questão antiinflamatória é relevante e sempre ganha destaque quando falamos sobre as vantagens da crioterapia. 

No entanto, existem outras vantagens que podemos destacar:

  1. Aumento da flexibilidade

Ter mais flexibilidade é um desafio constante. Além de exercícios, alongamentos e práticas focadas nesse objetivo, há evidências que provam que a exposição ao frio pode ser fundamental neste processo. 

O relaxamento dos músculos acelerados provocado por essa exposição é capaz de auxiliar na melhora da flexibilidade, já que atua de forma a evitar edemas e inflamações que são responsáveis por reduzir a flexibilidade muscular. 

  1. Reparação dos tecidos do corpo

Como falamos, esse procedimento é responsável por gerar alguns estímulos para o corpo humano, mais precisamente o movimento do sangue e do fluido linfático. Na prática, isso é importante para trazer nutrientes e oxigênio essenciais para reparação dos músculos e tecidos.

Importância da crioterapia para prevenção de lesões

Quando olhamos apenas para a recuperação muscular, é possível ter ainda mais certeza sobre a eficiência da crioterapia. Para ficarmos ainda mais embasados, vamos utilizar dados de uma pesquisa realizada na Universidade de Brasília.

Os estudos apontam que essa técnica é utilizada desde o final da década de 1970, com o objetivo de tratar dores resultantes de atividades físicas de intensa duração. Como consequência, foi percebido também a eficiência na redução de edemas, da inflamação e relaxamento da musculatura esquelética.

Agora, a pesquisa colocou o tratamento em prova. O grupo de pesquisadores analisou o resultado de um grupo de atletas expostos ao frio e um outro grupo que não foi exposto. Como resultado, constatou que o primeiro grupo teve recuperação da força, menor inchaço muscular e alívio da dor em até 72 horas. 

Por outro lado, o grupo que não foi exposto não recuperou a força nos níveis avaliados, teve maior inchaço muscular e permaneceu por até 96 horas com as sensações dolorosas. 

Vale destacar que especialistas, incluindo fisioterapeutas e médicos do esporte, afirmam que esse tratamento deve ser realizado imediatamente após a atividade. Para você ter ideia, na pesquisa citada, o grupo foi exposto dez minutos após o término da prática esportiva, por 10 minutos. 

Quando esse tratamento é indicado?

De acordo com especialistas, a crioterapia é indicada para praticantes de atividades físicas que identificaram uma carência no processo de recuperação muscular, ou mesmo que precisam adotar uma rotina para evitar que lesões aconteçam. 

Como falamos ao longo do texto, atletas de alta intensidade são grandes beneficiados, no entanto, alguns casos que também podem ser passíveis deste tratamento são:

  • Lesões musculares de todos os tipos, como, por exemplo, entorses, pancadas ou manchas roxas na pele;
  • Lesões ortopédicas, como no tornozelo, joelho ou coluna;
  • Inflamação dos músculos e das articulações;
  • Dores musculares;
  • Queimaduras leves;
  • Tratamento de lesões causadas pelo HPV, devendo ser recomendado pelo ginecologista.

Como fazer crioterapia?

Para que o tratamento seja realmente eficiente, a indicação é sempre contar com o apoio de um fisioterapeuta. Tradicionalmente, a crioterapia é utilizada, seja com aplicação de gelo em traumas ou mesmo ao tomar um banho frio após a prática esportiva.

No entanto, existem algumas técnicas e condições que precisam ser seguidas para que os efeitos realmente sejam sentidos, quando olhamos para recuperação muscular. Atualmente, existem técnicas avançadas, como banheiras de gelo e mesmo câmaras de nitrogênio.

Nesses casos, é ainda mais importante o acompanhamento profissional, visto que deve ser supervisionado. 

Além disso, é preciso destacar que existem algumas situações em que a crioterapia não é indicada. Pacientes com alergias respiratórias e pessoas que possuem doenças caracterizadas pela má circulação sanguínea devem evitar esse tratamento. 

Isso acontece devido ao poder da baixa temperatura de reduzir o fluxo de sangue na região durante a exposição, podendo levar a complicações. 

Aqui na Clinica Vicci, a crioterapia bh é uma das técnicas utilizadas para recuperação muscular. Contamos com profissionais especializados nessa prática e tecnologia para gerar conforto e eficiência. Inclusive, essa prática terapêutica está relacionada com o nosso processo de recovery

Portanto, se você tem interesse em desenvolver uma rotina de recuperação muscular e tem interesse na crioterapia, vale a pena marcar um horário para entender os detalhes e saber como começar esse tratamento aqui na Vicci.

Entre em contato.

Leave a comment