Skip links
Doenças e problemas mais comuns causados por má postura

Doenças e problemas mais comuns causados por má postura

Quando há uma descompensação, principalmente na coluna, pelve e tórax, diversas consequências podem ocorrer. E isso não quer dizer doenças

Você sabia que nosso corpo trabalha de forma integrada? Isso não é nenhuma novidade, mas as ações musculares, o alinhamento dos membros, a distribuição de força carga dependem umas das outras. Quando há uma descompensação, principalmente no esqueleto axial (colunapelvetórax), diversas consequências podem ocorrer. E isso não quer dizer doenças.

Quando praticamos atividades esportivas, todo nosso corpo funciona em conjunto. Se não tivermos o que chamamos de “gesto esportivo” ou “postura esportiva”, lesões por sobrecarga, fraturas por estresse, entorses de tornozelo, síndrome da banda iliotibial entre outras, se tornam muito mais comuns.

má postura esportiva é mais comum do que imaginamos, por esta razão é que algumas lesões também são mais frequentes naqueles que estão iniciando uma atividade sem orientação.

Uma pessoa que começa a andar de bicicleta com muita frequência, precisa estudar sua postura para permanecer e se manter em cima da bicicleta, sem sobrecarregar a coluna e os membros. Por isso, uma avaliação da postura para este esporte, “Bike Fit”, muitas vezes é recomendada. O mesmo acontece com pilotos de kart, motociclismo e pilotos profissionais de automobilismo.
Quando pensamos em esportes de contato como futebolvôlei handball, não devemos simplesmente “jogar”. O método mais fácil para evitar que a má postura ou mau gesto esportivo levem a lesões é manter treinos relacionados à boa postura e preparo muscular. Corredores devem sempre trabalhar a musculatura lombopélvica para evitar que a “queda pélvica” por má postura ou fraqueza muscular sejam causa de diversas lesões.
A má postura no dia a dia também é prejudicial e, muitas vezes, mais comum que a esportiva. A postura inadequada mais frequente vem da coluna. Isto acontece tanto pelo nosso dia a dia, que predispõe a flexão do tronco (dirigirtrabalhar no computadorcarregar mochilas) quanto de forma evolutiva, onde o envelhecimento, a força continua da gravidade e o desequilíbrio muscular tornam a flexão do troco mais proeminente.
Mas como isso pode nos afetar?
Principalmente causando dor! O desequilíbrio do esqueleto axial leva a necessidade de trabalho dobrado dos outros estabilizadores, incluindo o membro superior e inferior. Além da dor, também podem ocorrer tendinites, alteração visual do corpo (um lado mais baixo ou mais alto que o outro) desvios na colunaprotrusão da cabeça, pés planos e falta de elasticidade.
Isso se resume em adotar ações preventivas para evitar essas consequências no dia a dia e nas atividades esportivas. Devemos fazer atividades físicas com orientação, estar atentos com a nossa rotina diária, evitar sedentarismo e manter alongamentos com atividades regulares para que possamos ter um melhor equilíbrio corporal. Não é fácil mudar rotina, mas é ainda mais difícil viver e tratar doenças que possam ser resolvidas com mudanças de hábito e orientações para cuidados no dia a dia.
Você tem dúvidas ou sugestão de tema? Mande para danielbaumfeld@gmail.com

Leave a comment

  1. Como saber se o tendão do pé está inflamado? Tiago Baumfeld
    Permalink