Skip links
Efeitos da bebida alcoólica no seu metabolismo

Efeitos da bebida alcoólica no seu metabolismo

Beber uma cerveja no final de semana ou mesmo apreciar um bom vinho ou um drink é algo presente na rotina de boa parte dos brasileiros e mais, de toda população mundial. Porém, é preciso entender quais são os efeitos da bebida alcoólica no metabolismo, visto que, alguns problemas podem ser causados. 

É preciso lembrar que esse conteúdo não deve ser interpretado como um alarme. Sabemos que o consumo de álcool normalmente está relacionado aos rituais de comemorações e, em alguns casos, deve ser analisado como doença. Por isso, nosso objetivo é apenas informar sobre os efeitos que podem ser observados no metabolismo e no organismo de uma pessoa. 

Consumir bebida alcoólica faz mal?

Antes de apresentarmos os efeitos da bebida alcoólica no metabolismo, vamos responder ao principal questionamento sobre o tema: consumir bebidas alcoólicas é algo prejudicial à saúde?

Durante muito tempo, houve um consenso de que havia um limite aceitável para o consumo dessas bebidas. Aquelas tradicionais frases “beber moderadamente” ou “uma taça de vinho por dia” eram aceitas como máximas por muitas pessoas. 

No entanto, o cenário não é esse. Olhando para alguns estudos recentes, inclusive um recente feito pela  Universidade de Washington, nos Estados Unidos, e compartilhado pela Revista Veja, os benefícios desse consumo não superam ou igualam todos os riscos, problemas e malefícios causados pela ingestão de álcool. 

Para sermos mais precisos, ficou constatado que existe maior possibilidade de ocorrência de quadros como câncer, infarto, AVC, em pessoas que consomem bebidas alcoólicas. Além disso, essa  tendência aumenta de acordo com o volume ingerido. 

Efeitos da bebida alcoólica no seu metabolismo

O metabolismo é o nome dado ao conjunto de reações químicas que existem no organismo com o objetivo de garantir as necessidades estruturais e energéticas do ser humano e de todos os seres vivos. 

Entre essas necessidades, vale a pena destacar a produção de energia para ações básicas e complexas e transformação de nutrientes em moléculas diversas. 

Um dos principais efeitos do álcool no metabolismo parte da sua transformação em açúcar. Dentro do organismo, o corpo humano transforma as partículas de álcool em açúcar, modificando todo o funcionamento do metabolismo. 

A seguir, vamos entender quais os impactos das bebidas alcoólicas no organismo, no entanto, podemos destacar que, para pessoas que possuem objetivos relacionados ao controle de peso, isso pode ser um grande problema. 

Além disso, há um efeito tóxico na mucosa intestinal, o que contribui para a redução da absorção de vitaminas fundamentais para o funcionamento do metabolismo como tiamina, ácido fólico e B12. 

5 efeitos da bebida alcoólica para a saúde

Agora que ficou claro que o consumo de bebidas alcoólicas é prejudicial ao metabolismo, vamos aprofundar um pouco mais e apresentar os 5  impactos para a saúde de uma pessoa. 

1. Problemas no fígado

Um dos maiores afetados pelo consumo de álcool é o fígado. Esse órgão é o responsável por  metabolizar e processar todos os nutrientes que ingerimos, sejam líquidos ou sólidos. 

O excesso de bebida alcoólica sobrecarrega o fígado, causando o processo de acúmulo de gordura, podendo resultar em doenças, entre elas o câncer no fígado e a esteatose hepática alcoólica. 

Além disso, é preciso destacar a cirrose, inflamação crônica irreversível do fígado, doença que afeta boa parte de quem consome uma grande quantidade de álcool e altera a funcionalidade desse órgão.

É ainda importante dizer que esses quadros causam sintomas, entre eles, os mais tradicionais são dores na região do abdômen, inchaço da barriga, pele e olhos amarelados, náusea, vômito e perda de apetite. 

2.  Obesidade

Há vários estudos que comprovam que o consumo de álcool, sobretudo de forma exagerada, estimula o acúmulo de gordura corporal, sobretudo a gordura localizada na região do abdômen e da cintura. 

A grande maioria das bebidas alcoólicas não possuem valores nutricionais interessantes para o corpo humano. Normalmente, contém uma alta de quantidade de calorias, para fins de comparação, o consumo de uma lata de cerveja é responsável por fornecer cerca de 150 calorias ao corpo humano. 

Esse valor é equivalente à quantidade de calorias encontrada em um pão francês. Isso quer dizer se, em uma festa, você consumir 6 latinhas de cerveja, é o mesmo de comer 6 pães. 

Outro ponto agravante é a relação entre beber e comer. O consumo de bebidas alcoólicas eleva o nível de cortisol, que é o hormônio associado ao estresse. Dessa forma, há uma tendência maior de surgir o desejo de comer alimentos gordurosos e com muita açúcar.

3. Problemas cardíacos 

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode prejudicar o funcionamento do coração e todos os envolvidos no sistema cardiovascular. Entre esses problemas, é preciso destacar a possibilidade de hipertensão arterial, ou pressão alta como é conhecida. 

A ingestão demasiada de álcool eleva o ritmo dos batimentos cardíacos, assim, pode aumentar o estresse desse órgão. Outros efeitos estão associados à fraqueza do coração e a maior dificuldade em bombear o sangue, podendo levar a um quadro de arritmia cardíaca.  

4. Problemas no sistema digestivo

O álcool irrita a mucosa gástrica e aumenta a produção dos ácidos digestivos, no dia seguinte ao consumo, isso provoca sensação de azia e queimação, além da possibilidade de diarreia. 

No longo prazo e, em casos de consumo constante, essa irritação frequente pode causar doenças como úlceras e câncer de esôfago, laringe e estômago.

5. Perda de memória

De acordo com dados da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead), o consumo de bebidas alcoólicas pode causar efeitos na arquitetura cerebral, provocando danos em componentes essenciais para a memória. 

Além disso, ainda é possível encontrarmos outros efeitos no cérebro humano. O álcool é considerado um depressor do sistema nervoso central, isso quer dizer que é responsável por reduzir a atividade do cérebro, impactando a ação de neurotransmissores, como o ácido gama-aminobutírico, o glutamato e a serotonina.

Por fim, o consumo em excesso ainda pode ser um fator de risco para quadros de depressão, podendo causar quadros de euforia e relaxamento, impactar a capacidade de raciocínio, causar estresse e inibir o crescimento de novos neurônios. 

Importância de uma alimentação saudável

Aqui em nosso Blog, constantemente falamos sobre a importância de uma alimentação saudável. Esse processo é fundamental para regular toda a rotina, afinal, o que comemos é responsável pela energia e por as ações diárias. 

Dessa forma, o consumo de bebidas alcoólicas também precisa ser algo considerado na hora de montar um plano alimentar. É preciso considerar alguns fatores como: objetivos, gosto da pessoa, momento e também o desejo em não consumir mais determinadas bebidas. 

Se o seu objetivo é manter uma dieta balanceada, sobretudo para perda de peso, redução de massa corporal, a sugestão é evitar ao máximo a ingestão de bebidas alcoólicas, sobretudo em excesso. 

Além disso, é sempre preciso ter atenção aos acompanhamentos. Como falamos, normalmente, o consumo de álcool é acompanhado de alimentos gordurosos, por isso, é importante contar com um acompanhamento nutricional para evitar esses efeitos. 

Esses são os principais efeitos da bebida alcoólica no seu metabolismo e na sua saúde. Lembrando que aqui na Vicci você encontra uma equipe de profissionais preparados para te ajudar, inclusive a montar um plano alimentar considerando sua rotina e seus gostos. 

Entre em contato

Leave a comment