Skip links
FES fisioterapia -eletroestimulação funcional

FES fisioterapia: para que serve a estimulação elétrica funcional

Nos dias de hoje, a neuroreabilitação tem evoluído significativamente com a introdução de novas tecnologias que permitem o tratamento de doenças neurológicas e musculoesqueléticas. Neste artigo, iremos discutir os princípios da FES fisioterapia, seus benefícios à saúde e algumas considerações importantes para quem optar por essa terapia. Vamos lá!

O que é fes fisioterapia para que serve?

A FES Fisioterapia é uma forma de fisioterapia que utiliza correntes elétricas de baixo nível (corrente fes) para estimular ou reeducar os músculos. Essa técnica é utilizada em pessoas que possuem deficiências neurológicas e que apresentam fraqueza muscular, comprometendo a realização de atividades diárias.

Ela pode ser aplicada em várias partes do corpo, dependendo da condição específica do paciente. A técnica consiste em colocar eletrodos na pele do paciente, que irão enviar estímulos elétricos para os músculos. Esses estímulos fazem com que os músculos contraiam e relaxem, proporcionando um treinamento muscular. 

Essa fisioterapia é aplicada sob a orientação de um fisioterapeuta e pode ser combinada com outras técnicas de reabilitação física. É importante ressaltar que a técnica não substitui outras formas de tratamentos já existentes, mas pode complementar e potencializar os resultados obtidos com a fisioterapia convencional.

Corrente fes para que serve?

A Estimulação Elétrica Funcional (FES), também conhecida como corrente FES, é uma técnica de fisioterapia que utiliza correntes elétricas de baixa intensidade para estimular os músculos e nervos com o objetivo de:

  1. Fortalecer músculos fracos ou paralisados: A corrente FES contrai os músculos diretamente, ajudando a aumentar a força e a massa muscular. Isso pode ser útil para pessoas que sofreram um AVC, lesão medular ou outras condições que afetam o controle muscular.
  2. Melhorar a amplitude de movimento: A FES pode ajudar a melhorar a flexibilidade e a amplitude de movimento das articulações, o que pode facilitar a realização de atividades diárias.
  3. Reduzir a espasticidade: A espasticidade é um aumento do tônus muscular involuntário que pode causar rigidez e dificuldade de movimento. A FES pode ajudar a relaxar os músculos espásticos e melhorar a função motora.
  4. Promover a cicatrização de feridas: A FES pode melhorar o fluxo sanguíneo e a oxigenação para a área lesada, o que pode ajudar a acelerar a cicatrização de feridas e úlceras.
  5. Controlar a dor: A FES pode ajudar a liberar endorfinas, que são analgésicos naturais do corpo. Isso pode ajudar a reduzir a dor crônica e neuropática.

A FES é geralmente utilizada em conjunto com outras formas de fisioterapia, como exercícios e alongamentos. O fisioterapeuta irá desenvolver um programa de tratamento individualizado com base nas suas necessidades e objetivos específicos.

A FES é segura e eficaz para a maioria das pessoas. No entanto, existem algumas contraindicações, como:

  • Gravidez: A FES não deve ser usada em mulheres grávidas.
  • Marca-passo: Pessoas com marca-passo devem consultar seu médico antes de usar a FES.
  • Infecções: A FES não deve ser usada em áreas com infecções.
  • Câncer: A FES não deve ser usada em áreas com tumores cancerosos.

Se você está considerando a FES como uma opção de tratamento, é importante conversar com seu médico ou fisioterapeuta para determinar se é seguro e eficaz para você.

Problemas que a fes eletroterapia trata

Essa técnica é especialmente útil para tratar uma variedade de problemas neurológicos e musculoesqueléticos e outras condições que causam fraqueza ou paralisia muscular. Vamos apresentar alguns dos problemas de saúde que podem ser tratados com FES fisioterapia e como essa técnica pode ajudar os pacientes a recuperar sua função muscular e independência.

Alguns exemplos de problemas que essa especialidade pode tratar são:

  • Lesão medular: Dano em alguma parte da medula espinhal ou dos nervos na extremidade do canal espinhal.
  • Esclerose múltipla: Doença em que o sistema imunológico destrói a cobertura protetora de nervos.
  • Paralisia cerebral: Distúrbio congênito de movimentação, tônus muscular ou postura.
  • Lesões cerebrais traumáticas: Disfunção cerebral causada por uma força externa, geralmente um golpe violento na cabeça.
  • Neuropatias periféricas: Fraqueza, dormência e dor devido a danos nos nervos, normalmente nas mãos e nos pés.

É importante destacar que a eletroestimulação funcional  é uma técnica complementar de fisioterapia.

FES para fortalecimento muscular como funciona no organismo e como o corpo reage:

A Estimulação Elétrica Funcional (FES), também conhecida como corrente FES, funciona no organismo estimulando os nervos e músculos através de correntes elétricas de baixa intensidade.

No fortalecimento muscular, a FES atua da seguinte maneira:

  • Estimulação direta dos músculos: A corrente elétrica contrai os músculos diretamente, sem a necessidade de um sinal neural do cérebro. Isso ocorre porque a corrente estimula os neurônios motores que controlam os músculos, gerando contrações musculares.
  • Recrutamento de unidades motoras: A FES recruta unidades motoras, que são grupos de fibras musculares controladas por um único neurônio motor. A FES pode recrutar unidades motoras de maneira específica, o que permite um treinamento muscular mais preciso e eficaz.
  • Aumento da força muscular: As contrações musculares induzidas pela FES promovem o aumento da força muscular de diferentes maneiras:
    • Hipertrofia muscular: A contração repetida dos músculos leva ao aumento do tamanho das fibras musculares, o que resulta em hipertrofia muscular.
    • Melhora da função neuromuscular: A FES melhora a comunicação entre os nervos e os músculos, o que pode levar a uma contração muscular mais eficiente e forte.
    • Aumento da ativação muscular: A FES pode ativar músculos que estão fracos ou paralisados, o que pode levar a um aumento geral da força muscular.
  • Adaptação muscular: O corpo se adapta à FES ao longo do tempo, tornando os músculos mais fortes e resistentes à fadiga. Isso significa que os resultados do treinamento com FES podem ser duradouros.

Reação do corpo à FES:

  • Contração muscular: A resposta imediata à FES é a contração dos músculos estimulados. A força da contração depende da intensidade da corrente e da sensibilidade individual.
  • Adaptação muscular: Com o uso regular da FES, os músculos se adaptam ao estímulo, tornando-se mais fortes e resistentes à fadiga.
  • Melhora da função motora: O treinamento com FES pode levar a uma melhora significativa da função motora, incluindo força, amplitude de movimento e coordenação.
  • Redução da dor: A FES pode ajudar a reduzir a dor crônica e neuropática, liberando endorfinas, que são analgésicos naturais do corpo.

É importante ressaltar que os resultados da FES podem variar de acordo com diversos fatores, como:

  • Gravidade da lesão: Pessoas com lesões mais graves podem ter resultados menos expressivos.
  • Motivação e adesão ao tratamento: O sucesso do tratamento depende da motivação do paciente e da adesão ao plano de tratamento.
  • Experiência do fisioterapeuta: É importante escolher um fisioterapeuta experiente em FES para garantir um tratamento seguro e eficaz.

Lembre-se de que as informações acima não substituem a consulta médica. O diagnóstico e o tratamento corretos dependem da avaliação individual de cada caso.

FES estimulação elétrica funcional: Benefícios desta técnica

Como já vimos, a eletroestimulação funcional vem ganhando cada vez mais destaque no tratamento de diversas condições físicas por meio de estímulos elétricos controlados, gerando uma contração muscular o que desencadeia uma série de benefícios ao corpo. Agora vamos conhecer mais sobre os principais benefícios da FES ? Ela pode ser uma opção eficiente e segura para o tratamento de diversas patologias.

Aqui estão alguns dos principais benefícios que essa especialidade oferece:

  • Aumento da força muscular:  Fortalecer os músculos do paciente, aumentando sua força e resistência.
  • Melhora da mobilidade: Melhorar a flexibilidade, amplitude de movimento e coordenação motora, facilitando a execução de atividades diárias.
  • Redução da atrofia muscular: Reduzir a perda de massa muscular e melhorar a função muscular em pacientes que ficam imobilizados por um período prolongado.
  • Redução da espasticidade: em alguns casos, a FES fisioterapia pode ajudar a reduzir a espasticidade (rigidez muscular) em pacientes com lesões cerebrais ou medulares, melhorando a mobilidade.
  • Estimulação sensorial: a técnica pode ajudar a melhorar a percepção sensorial do paciente, o que pode ser útil para melhorar a coordenação motora e a habilidade de se movimentar.
  • Melhora da qualidade de vida: Melhorar a qualidade de vida do paciente, permitindo que ele realize atividades que antes eram impossíveis ou difíceis de realizar, como andar ou mover o braço.

Porém, é importante ressaltar que os benefícios da FES fisioterapia podem variar de acordo com a condição do paciente e o grau de comprometimento muscular ou motor. O tratamento deve sempre ser supervisionado e personalizado de acordo com as necessidades individuais de cada paciente.

Conclusão

A fes eletroestimulação funcional pode ser uma técnica de tratamento muito eficaz para recuperar a mobilidade de pacientes com problemas neurológicos e musculares. No entanto, a escolha do melhor tratamento para cada caso depende do diagnóstico preciso. Por isso, é muito importante que o tratamento seja realizado por um fisioterapeuta especialista. 

Na Clínica Vicci em BH você encontra os melhores fisioterapeutas. Além da estrutura exemplar que é referência, prezamos por um atendimento humanizado, focado em levar conforto,  qualidade de vida e saúde para nossos pacientes.

Entre em contato conosco e agende sua avaliação.

Leave a comment