Skip links
prótese para tornozelo

Há prótese para tornozelo como as existentes de quadril e joelho?

Segundo especialista, mesmo semelhantes os problemas guardam algumas diferenças que impactam no tratamento

Na semana passada escrevemos aqui sobre as principais causas de dores nos tornozelos. Entre elas, falamos um pouco sobre a artrose do tornozelo, ou desgaste, termo popular. Mas afinal, a artrose do tornozelo é como as outras mais comuns como do quadril ou do joelho? A resposta para essa pergunta é que muitos aspectos são semelhantes, mas outros não.

As semelhanças básicas são de que as artroses em geral se caracterizam pela deterioração da cartilagem de uma articulação que progressivamente diminui o espaço entre os ossos daquela “junta” e passa a causar dor, desconforto e limitação.

Entre as diferenças, sabemos que a artrose do tornozelo acomete mais comumente pessoas mais jovens, em um período de vida mais ativo. Isso ocorre pois o que causa essa doença no tornozelo são causas pós-traumáticas (ou seja, fraturas, luxações e lesões de ligamentos), muito mais comuns na população entre a terceira e quinta década de vida.

Em relação ao tratamento, muitos de nós já ouvimos falar da colocação de próteses no joelho e no quadril que permitem às pessoas com artrose voltar a caminhar sem dor, manter o movimento e melhorar sua qualidade de vida, não é mesmo? Para o tornozelo, já existe a mesma tecnologia disponível.

A artroplastia do tornozelo ou prótese de tornozelo já é um procedimento realizado há muitos anos nos grandes centros da Europa e dos Estados Unidos e a introdução de excelentes implantes no mercado brasileiro nos últimos anos tem possibilitado que a prótese de tornozelo também seja uma realidade no Brasil. Se bem indicada e implantada, essa cirurgia possibilita redução da dor, melhora do padrão de marcha (da caminhada), manutenção de movimento e melhora qualidade de vida.

Obviamente, toda cirurgia tem os seus riscos e benefícios e somente um Ortopedista capacitado poderá avaliar individualmente o que pesará mais nessa balança.

Leave a comment