Skip links
medição de Pressão alta

Pressão alta: importância da atividade física no combate

Encontrar uma pessoa que diz ter pressão alta não é algo tão incomum assim, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde em seu site oficial, 60,9% dos adultos que possuem a partir de 65 anos possuem essa condição e cerca de 24,3% da população brasileira possui algum quadro de hipertensão arterial, de acordo com dados de 2017. 

Na prática, a pressão alta, ou hipertensão arterial, é o nome dado à condição em que a força com que o sangue circula nas artérias, também chamada de pressão arterial, está elevada de forma constante. Essa condição é prejudicial à saúde, podendo causar danos em toda estrutura sanguínea, principalmente nos vasos sanguíneos, elevando assim o risco de doenças sérias, como complicações cardiovasculares. 

A boa notícia é que atualmente existem tratamentos eficientes e de diferentes modos para a pressão alta. Ao longo deste conteúdo você encontra alguns detalhes importantes, sobretudo sobre a importância da atividade física nesse objetivo. Leia até o final e entenda: 

Tipos de hipertensão arterial

Para entendermos os principais fatores responsáveis por provocar a pressão alta, é preciso antes entendermos que existem dois tipos de hipertensão arterial: a primária e a secundária. 

A pressão alta primária é aquela resultante de uma ação natural do corpo, ou seja, que vai surgindo ao longo do tempo, inclusive, sendo difícil de ser identificada. Como você viu, há um número considerável de pessoas com mais de 65 anos que possuem essa condição, logo, podemos dizer que esse é o tipo mais comum. 

 Por outro lado, a hipertensão arterial secundária está quase sempre relacionada com outras condições ou doenças. Dessa forma, podemos dizer que se apresenta aqui como um sintoma de algum outro quadro ou mesmo como consequência de um estilo de vida pouco saudável. 

O que provoca pressão alta? 

Com essa classificação esclarecida vamos aos principais causadores da pressão alta:

Idade: como você viu, a pressão arterial tende a aumentar com a idade, isso acontece devido ao processo de redução da elasticidade dos vasos sanguíneos. 

Genética: o histórico familiar de pressão alta é um importante causador desse quadro. Pessoas que contam com familiares que possuem esse quadro, tendem a desenvolver hipertensão arterial. 

Alimentação pouco saudável: mais um caso em que a alimentação é fundamental. Pessoas que possuem hábitos alimentares com consumo elevado de sal, açúcar e frituras, normalmente, possuem a pressão arterial mais alta. 

Falta de atividade física: o sedentarismo é também uma causa da pressão alta. A seguir vamos nos aprofundar no assunto, por hora, basta saber que a atividade física é responsável por contribuir para o bom funcionamento do sistema cardiovascular e regular a hipertensão. 

Consumo de álcool e tabaco: está comprovado que o consumo excessivo de álcool e de tabacos causa o aumento na pressão arterial. tabagismo podem aumentar a pressão arterial.

Doenças: além desses causadores, algumas outras condições médicas também podem elevar o nível da pressão arterial no corpo humano. Entre elas podemos destacar doenças renais, diabetes, obesidade e hipertireoidismo. 

Por fim, ainda vale destacar que condições como estresse elevado em nível crônico, falta de uma rotina que contemple um sono de qualidade e até a menopausa podem fazer com que a pressão arterial se eleve. 

Como saber se você tem pressão alta?

A forma mais eficiente de saber se você tem pressão alta é por meio da realização constante da aferição da pressão arterial. É preciso ter atenção quando a pressão arterial chega acima de 140/90 mmHg (os níveis ótimos são de 120/80 mmHg e os normais de 130/85 mmHg). 

Sobre esses números, é comum estabelecermos o padrão de 120/80 mmHg, ou tradicionalmente chamado de 12 por 8, como o padrão. No entanto, é necessário falar que, algumas pessoas, devido à estrutura do organismo podem ter uma pressão arterial mais baixa, chegando até a 100/60 mmHg, ou simplesmente 10 por 6> 

No entanto, sempre que a marcação constante indica que a pressão arterial está acima de 140/90 mmHg, ou 14 por 9, encontramos um quadro de hipertensão. 

Antes de passarmos aos sintomas, vale destacar que em algumas situações a elevação da pressão arterial é comum. Em um momento de intensa atividade física, por exemplo, ou diante de uma situação estressante, podemos perceber a elevação da hipertensão arterial. No entanto, é esperado que a pressão diminua pouco tempo depois dessas situações

Além disso, existem alguns sintomas que ajudam a identificar os quadros de hipertensão arterial. Veja abaixo quais são os mais comuns:

Sintomas da hipertensão arterial

Em boa parte dos quadros, a hipertensão arterial é caracterizada pelo silêncio, isso quer dizer que é comum que muitas pessoas que sofrem com essa condição, não encontrem nenhum sinal de sintoma. 

Os momentos de maior elevação dessa pressão, podem ser acompanhados de alguns sintomas como:

  • baixo nível e energia, 
  • diminuição da força, 
  • fraqueza, 
  • tontura
  • desmaio, 
  • suor frio, 
  • sede excessiva, 
  • taquicardia, 
  • visão embaçada, 
  • pele fria,
  • respiração ofegante, 
  • confusão mental.

Importância da atividade física para tratar pressão alta

Entre os diversos tratamentos para pressão alta, podemos destacar o uso de medicamentos e até remédios naturais. No entanto, o principal caminho passa pela adoção de um estilo de vida mais saudável, sobretudo quando olhamos para a definição de um plano alimentar balanceado e a prática constante de atividades físicas. 

Sobre as atividades físicas, a realização frequente de exercícios contribui para o desenvolvimento e aumento do colesterol bom, o chamado HDL, no corpo humano. Além disso, também está provado que essa prática é responsável por melhorar os níveis de glicose e consequentemente ajudando a diminuir a obesidade. 

Ademais, a prática de atividade física também faz bem para o cérebro, durante a realização de exercícios, o corpo libera substâncias que aumentam o nível de prazer, como as endorfinas, auxiliando na melhora sensação de bem-estar, impactando diretamente na qualidade de vida. 

Melhores exercícios para quem tem hipertensão arterial

Atividades como caminhadas (mesmo que de baixa intensidade), corridas, natação, ciclismo, hidroginástica são as mais recomendadas para pessoas que não possuem essa rotina e desejam começar a cuidar melhor da pressão arterial. 

 É importante evitar se exercitar sob o sol muito forte ou em locais muito abafados e quentes, afinal, essa condição pode fazer com que a sensação do corpo não seja boa. Além disso, a dica é sempre procurar uma atividade que seja do seu gosto, assim, as chances de permanência e construção de uma rotina são maiores.  

Por fim, é sempre importante lembrar sobre a necessidade de acompanhamento médico e profissional para começar uma rotina mais saudável, sobretudo no caso de pessoas hipertensas.

Esse processo, que deve começar com o diagnóstico médico, passa pelas mãos de profissionais de nutrição e conta com a ajuda de um educador físico, afinal, é preciso acompanhar a execução de exercícios para evitar sobrecargas e complicações. 

Aqui na Vicci, você encontra ajuda e um time completo preparado para te ajudar em seu objetivo. Contamos com médicos, nutricionistas, fisioterapeutas e educadores físicos que, juntos, estabelecem um plano, sempre focado na sua saúde e na elevação da sua qualidade de vida. Portanto, se você quer começar a ter uma rotina mais saudável para lidar com a pressão alta.

Entre em contato com a gente e agende agora mesmo seu horário. 

Leave a comment